c765202aa11ede7514c086df1971db22

Quando terá acontecido a primeira festa de casamento? Há muito tempo, certamente. Essa é uma celebração antiga e valorizada na maioria das culturas.

Momento feliz e cheio de significado. Duas pessoas muito diferentes, com criações diversas, decidindo se unir para iniciar uma vida juntos, para sempre. Isso é grande e sagrado.

Com o passar dos anos sinto os casamentos mais leves, mais divertidos, sem tantos protocolos. Isso é tão bom… Porém, em contrapartida, tenho notado um foco cada vez maior na festa, na beleza da decoração, dos detalhes, no vestido da noiva, no penteado, na cor da roupa das madrinhas… e cada vez menor na cerimônia, que afinal, é o casamento em si.

Ok, ninguém aguenta cerimônias longas e enfadonhas. Mas também ela não precisa durar só 15 minutos para não atrapalhar o andamento da festa. Acredito que ela precisa ser agradável, feliz, e de preferência com todos os convidados acomodados confortavelmente.

Mas fique atenta a um detalhe: Vivemos numa época onde tudo costuma se transformar em espetáculo.  Já notei que as celebrações de casamentos também pendem para esse lado. Sinto uma preocupação para se “criar um clima” para que ela seja emocionante, os convidados chorem… É claro que é comum as pessoas chorarem em casamentos, só não vejo necessidade de se tentar “criar um clima” para isso. Para quê tanto artificialismo? Assim o que era para ser simples e gostoso, se torna estressante para os noivos, pois exige trabalhosa organização. Acho que podemos voltar nossos pensamentos para a essência, duas pessoas querendo declarar em público sua importante escolha de vida. (Que tal deixarmos a espetacularização para os produtores de Hollywood? Eles são bons nisso.)